Ressurreição da Carne

04/05/2011 22:36

 

1010. O dogma da ressurreição da carne será a consagração da reencarnação ensinada pelos Espíritos?

 “Como quereríeis que fosse de outro modo? Conforme sucede com tantas outras, estas palavras só parecem despropositadas, no entender de algumas pessoas, porque as tomam ao pé da letra. Levam, por isso, à incredulidade. Dai-lhes uma interpretação lógica e os que chamais livres pensadores as admitirão sem dificuldades, precisamente pela razão de que refletem. Porque, não vos enganeis, esses livres pensadores o que mais

pedem e desejam é crer. Têm, como os outros, ou, talvez, mais que os outros, a sede do futuro, mas não podem admitir o que a ciência desmente. A doutrina da pluralidade das existências é consentânea com a justiça de Deus; só ela explica o que, sem ela, é inexplicável. Como havíeis de pretender que o seu princípio não estivesse na própria religião?”

 

a) Assim, pelo dogma da ressurreição da carne, a própria Igreja ensina a doutrina da reencarnação?

“É evidente, Demais essa doutrina decorre de muitas coisas que têm passado despercebidas e que dentro em pouco se compreenderão neste sentido. Reconhecer-se-á em breve que o Espiritismo ressalta a cada passo do texto mesmo das Escrituras sagradas. Os Espíritos, portanto, não vêm subverter a religião, como alguns o pretendem. Vêm, ao contrário, confirmá-la, sancioná-la por provas irrecusáveis. Como, porém, são chegados os tempos de não mais empregarem linguagem figurada, eles se exprimem sem alegorias e dão às coisas sentido claro e preciso, que não possa estar

sujeito a qualquer interpretação falsa. Eis por que, daqui a algum tempo, muito maior será do que é hoje o número de pessoas sinceramente religiosas e crentes.” SÃO LUÍS.

 

 COMENTÁRIO DO ESPÍRITO MIRAMEZ NA OBRA “FILOSOFIA ESPÍRITA”

É de se notar que a ressurreição da carne se processa, mas, de maneira diferente da que se comenta nos meios religiosos, onde se tomam como verdade alegorias que escondem uma posição que verdadeiramente se deve entender.

A carne ressurge, mas de modo diferente do que se prega em certos meios religiosos. Os elementos que compõem o corpo somático, com a morte deste, desagregam sua sociedade, da qual o Espírito era o comandante, para integrar outros corpos, aonde forem chamados pela natureza. Mudam-se de formas, pelas bênçãos de Deus, para a renovação e mesmo a espiritualização da matéria.

O veículo da ascensão é o movimento; nada pára na vida, pois ela tem o, hálito do Criador que insufla energia na sua profundidade primitiva, que somente Ele sabe fazer. Se podemos dizer, é bom que se fale: a reencarnação se processa em tudo.porque tudo que existe muda de corpos com o objetivo de crescer, no esplendor da vida, e a alma, que não se dissolve pela morte do corpo, segue a lei de mudanças de veículos quantas vezes forem necessárias para a sua purificação, no tocante à harmonia do Espírito.

Deves destruir o irreal, deves esquecer o negativo, porque a mente é poderosa no que se refere a criar. Ela cria e alimenta sua criação. Quantas pessoas sofrem com as suas próprias imagens, formas - pensamentos que criaram e que alimentam? O Satanás, por exemplo, é uma figura, em se comparando com o Espírito ignorante; se formos acreditar no que falamos aos que não compreendem, esse Satanás teria os mesmos poderes de Deus, por estar em toda a parte do mundo, no mesmo instante, e sempre perseguindo as criaturas divinas, sem que Deus pudesse eliminá-lo. É qual a obsessão nos meios espíritas: por vezes não existe tal acompanhamento com as pessoas, mas os menos esclarecidos acham que tudo o que ocorre de desequilíbrio com os doentes é obsessão, embora às vezes seja o próprio encarnado que atraia os Espíritos inferiores. O trabalho dos espíritas deve mudar de rumo em certas circunstâncias, doutrinando o encarnado, educando-o e instruindo-o acerca das leis espirituais, pois o acompanhamento espiritual se faz por sintonia. Mudando-se o modo de pensar, encontrar-se-á imediatamente livre de todos os tipos de Espíritos que desejam persegui-lo.

A carne ressurge em toda a parte, mas não como certos religiosos pregam: da mesma forma que o desencarnante a possuía antes da desencarnação. O Espírito troca de formas aqui e ali, para cumprir a lei da reencarnação, conhecida em todo o mundo, e como é lei, se cumpre em todos os mundos habitados, para a glória da luz se fazer nos corações. Devemos meditar no que diz Mateus:

 

Qual de vós, por ansioso que seja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? (Mateus, 6:27).

É o mesmo que dizer: qual o Espírito encarnado ou desencarnado que pode modificar a vida, ou mesmo mudar as leis?

 

Fonte: http://www.olivrodosespiritoscomentado.com/fev20q1010.html

Voltar